Ivo Cantor corre e conta


Colaboração de meu amigo Paulo Pansiera, de Piracicaba. Ele também escolheu o balde.

Teste da banheira

Durante a visita a um hospital psiquiátrico um dos visitantes
perguntou ao diretor:

'Qual é o critério pelo qual vocês decidem quem precisa ser
hospitalizado aqui?'

Respondeu o diretor:
'Nós enchemos uma banheira com água e oferecemos ao doente uma colher,
um copo e um balde e pedimos que a esvazie. De acordo com a forma que
ele decida realizar a missão, nós decidimos se o hospitalizamos ou
não.'

'Entendi' disse o visitante 'uma pessoa normal usaria o balde, que é
maior que o copo e a colher.'
 
 'Não' respondeu o diretor, 'uma pessoa normal tiraria a 'tampa do ralo'.
      O que o senhor prefere? Quarto particular ou enfermaria ?'


Dedicado a todos que escolheram o balde...



Escrito por ivocantor às 20h36
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Nada como um gato atrás do outro



Escrito por ivocantor às 19h38
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Sexta-feira

Amanheci cansadão, sentindo o esforço da semana. Passei a manhã toda em casa, ocupações internas. Até recebi a visita rápida dos meus novos amigos, aqueles que me prometeram os cds da ópera Lo Schiavo, de Carlos Gomes. Pois é, e vieram até aqui e gentilmente me ofertaram  os cds e um livreto alusivo, com dedicatória. Desejei-lhes boa viagem, partindo que estão para a Europa. Pois é, às vezes, as pessoas nos surpreendem com gestos tão cavalheirescos.

Mas à tarde, retorno às atividades esportivas : 6km de trote leve no Bosque. Leve, mesmo. Foram 42 minutos para percorrer esta distância e saí tão cansado quanto entrei. Dia explêndido, de sol e calor, céu azul. Perfeito.

Fim de tarde, tomar mate em visita a meus amigos R e Z e suas visitas de Porto Alegre. Erva verdinha, mate caprichado, prosa boa e sem parar. No jeito.



Escrito por ivocantor às 18h25
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Cotidiano

Aproveito o sol da tarde para descansar as canelas judiadas na parte da manhã. Desço a Uruguaiana até a Princesa d'Oeste em direção ao escritório de meu plano de saúde. Lá encontro um antigo colega de trabalho. Acontece muito isto aqui, porque o plano é da empresa onde trabalhamos; cada vez que se vai lá, encontra-se outro aposentado. Trocamos cumprimentos e um pergunta o nome do outro pois todos se esquecem de todos os nomes. Das janelas deste lugar se avista o gramado do estádio do Guarani.

Bonito e grandioso, lá de cima. O estádio, não o time.

Retorno para a Moraes Salles em busca de uma agência lotérica. Quero resgatar um plano de capitalização da CEF, adquirido há 5 anos, por ocasião do resgate dum saldo de  FGTS. Naquela ocasião, após três horas na fila, recebo meus haveres e, para ficar livre da empurroterapia do caixa, adquiro um plano de 20 reais. Ele ainda tentou me vender um carnê do Baú. Forçou a amizade...

Ontem, remexendo em documentos antigos, encontrei o certificado. E hoje fui transformá-lo numa pequena fortuna.

Recebi R$22,11 (na verdade, vinte e dois reais e dez centavos porque não há mais moedas de um centavo).



Escrito por ivocantor às 21h49
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Quarta e quinta-feiras.

Ontem, quarta-feira, dia de musculação. Continuo com 2 séries de 30 repetições, com 2km antes e 2km após, na esteira. Iniciei o treino às 16h30, pós-dentista; fiquei ali pelo centro da cidade mesmo, num predião comercial antigo, para não ter que andar até a Rua Abolição, onde chegaria às 17h. Neste horário, o lugar já começa a bombar e atrasa tudo.

Nessas, gastei R$10,00 pela aula avulsa, mas o lugar é mais organizado. Mandei ver em todos os exercícios e encerrrei a sessão às 18h10. Subi a pé para casa, chegando às 18h35.

Pós mate, pós banho, pós janta forte, acomodo-me cedo pois no dia seguinte às 9h15 estava programado o treino na pista, constando de 8 tiros de 600m com intervalo ativo, trotando, de 200m.

E fui hoje disposto a me sair bem. Primeira providência foi o café-da-manhã caprichado, categoria peso-pesado.

Às 9h15, pontualmente, lá estava e iniciamos o treino com 3 voltas na pista, andando e conversando. Em seguida, duas voltas em trote, 10minutos.

Na seqüência, os tiros de 600m e o correspondente trote de 200m, tudo sem marcar o batimento cardíaco porque esqueci de levar a cinta do transmissor. Os números são esses :

1- 2'35"4  - 1'38''1

2- 2'47''0 - 1'32''3

3- 2'48''0 - 1'38''5'

4- 2'45''9 - 1'37''6

5- 2'44''9 - 1'50''1

6- 2'45''6 - 1'33''8

7- 2'49''6'- 1'34''6

8- 2'46''0 - 1'38''4

Para terminar, 4 voltas no gramado, fazendo um X, cruzando para lá e para cá. Depois, uma seqüência de educativos: leves pinotes graciosos, pulinhos suaves chutando a bunda ou erguendo os joelhos, correndo de lado trançando os cambitos. Enternecedor... 



Escrito por ivocantor às 12h36
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Lembranças de Leme, parte 2. Crédito da foto : ALA e amigos, fotógrafo Agnaldo.

Estou lá no cantinho à direita, de azul, entre os dois bonés brancos. Acharam?



Escrito por ivocantor às 21h43
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Lembranças de Leme. Crédito das fotos : ALA e amigos, fotógrafo Agnaldo.



Escrito por ivocantor às 21h40
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Ontem, segunda-feira

Dia de descanso, mas levantamos cedinho para buscar os passaportes na DPF. Entendi que começava a entrega às 8h mas lá chegando o aviso indicava 9h. Uma hora de chá-de-cadeira mas compensou porque às 9h20 já estava em casa, pois fomos os primeiros a ser atendidos. Lá se foram 3 reais de estacionamento. Dia de chuva e frio, aqui. À tarde, para caminhar um pouco, fui ao banco e ao barbeiro. Lá se foram 25 reais mas valeu a pena. Estou me sentindo dez anos mais novo, ahahahahah!!!

 A patroa estanhou os olhos e desferiu : " Não ficou com o pescoço muito pelado?"



Escrito por ivocantor às 17h23
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Terça-feira

Já recuperado da pedreira de domingo, fui hoje a um treino na FEF, às 9h15. Um pouco de dificuldade para chegar com pontualidade devido à rodovia D.Pedro com trânsito lento. Mas consegui chegar na hora. Iniciamos o treino com umas voltas andando e conversando no gramado, depois trotando levemente, mais uns exercícios educativos, tiros velozes de 50m e o treino propriamente dito : 5km de ritmo a 12kmh, ou seja, 12 voltas e meia na pista - raia 1 - em 2 minutos cravados cada.

Acertei todos, com dois segundos de erro para mais ou para menos. Bpm superior a 160 a partir da sétima volta. Total de 24'52"5'''.

Desaquecer com algumas voltas no gramado, alongamento final.

A seguir, passar no Supermercado Dalben e fazer as compras de vegetais. Ao meio-dia já estava tomando mate em casa.



Escrito por ivocantor às 17h13
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




The sentence

The truth is that running hurts.

Unknown.



Escrito por ivocantor às 09h50
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




A foto da chegada em Leme, hoje.

Recebi agora há pouco esta foto, gentilmente enviada pelo fotógrafo Agnaldo, responsável pelo blog ALA & Amigos http://alaeamigos.blogspot.com/

Estamos todos convidados a participar das provas em Limeira, ler e inserir comentários no blog. Observem que os corredores  de lá são muito animados e sempre comparecem em número elevado nas disputas.

Valeu, Agnaldo, obrigado pelo gesto simpático.



Escrito por ivocantor às 20h35
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Chegando!



Escrito por ivocantor às 20h28
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Depois do frio, a chuva.

Não bastasse o frio, hoje choveu o tempo todo. Saí cedinho de casa, 6h45, em direção a Leme. Distante daqui 100km, sigo pela Anhangüera, três pedágios, total de R$29,20 para ida e volta. De combustível, gasto 20l de álcool a 1,299 o litro, total de R$25,98. Não é fácil.

Cheguei à praça Rui Barbosa, defronte a igreja de São Manoel, às 8h15. Pelo sistema de distribuição de numerais, já dá para perceber que a marcação de tempo será simples, sem cronometragem eletrônica, sem painel digital. Começa a chover. Agora é frio e chuva ao mesmo tempo. Vejo grupos de corredores das cidades da região (Valinhos, Vinhedo, Iracemápolis, Limeira, Campinas, Rio Claro, Americana, Sumaré, Santa Bárbara d'Oeste, Nova Odessa e outras).

Encontro e cumprimento o simpático pessoal da ALA (Associação Limeirense de Atletismo).

Às 9h inicia-se a corrida infantil e 9h10 nós desembestamos rua abaixo, após um tiro de fuzil. Fuzil mesmo, sem brincadeira.

Vou rodando, os minutos passam e não vejo marcação de quilometragem. Aparece a placa do Km3 com 15minutos. Tudo bem, vamos em frente, passando por baixo da Anhangüera e apontando uma subida daquelas. Há distribuição de água gelada em saquinhos plásticos, onde se lê "Merenda Escolar".

Logo acaba o asfalto, entra-se numa estrada de terra vermelha, nessa hora já virando lodaçal. E sobe, sobe, sobe. Mas já se percebe quem foi, fez a volta e está descendo. Tudo bem, eu também chego lá. Com bastante esforço, barro até o lombo, mas sem andar, faço a volta no Cristo lá no alto, de onde se descortina uma bonita vista, um pouco encoberta pela névoa úmida.

E começa a descida, onde há a sensação gratificante de ver a turma que ainda pena para subir. Com o olho atento para não escorregar no barro, desço o mais rápido que posso. Os óculos embaçam, resolvo tirar, aí é que não vejo mais nada. Coloco outra vez para espiar as placas e o tempo no cronômetro. Chega-se ao asfalto, km10, com 54 minutos, acho um pouco irreal mas vamos levando. Desço o km11 em 4'42" e o 12 aparece com apenas 3'17". Sei lá, esta marcação não pode estar certa. E aí já se divisa o pórtico de chegada, que cruzo voando, com 166 bpm mas o tempo é de  6'03".  Tempo total : 1h08'55"

E o km14, onde está?

Marly me assegura que está lá no pórtico : km14. Então passou do doze para o quatorze direto.

Sem fotografia, sem cronômetro, sem camiseta, sem medalha, ganho um pacote com maçã, banana e murcote e um copo de água mineral Lindoya, geladinha, 310ml.

Como há pessoas carregando camisetas, pergunto ao fiscal e ele informa que a distribuição de medalha e camiseta era até o ducentésimo quinquagésimo concluinte. Não paguei inscrição porque não era cobrada mas também não ganhei nada. Tudo bem, zero a zero.

Tomo um semi-banho de torneira da praça para tirar o excesso de barro, troco de roupa no sanitário público e inicio o caminho de casa. Três pedágios e uma hora depois, passo em Barão para o almoço e uma visita rápida ao treinador. Às 13h30 já estou em casa tomando um café quente, Melitta Extra-Forte e pensando se não teria sido melhor ter enfrentado a Corrida TVB-10k aqui em Campinas mesmo, hoje pela manhã.

Por R$17,50  teria uma camiseta e medalha sem acrescentar 200km ao Pejô. Tomara que as meias desencardam daquele barro vermelho.

Sei não...



Escrito por ivocantor às 15h23
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, CAMPINAS, BOSQUE, Homem, de 56 a 65 anos, Portuguese, French, Esportes, Música
MSN -
Histórico
Outros sites
  UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis
Votação
  Dê uma nota para meu blog